Concurso Público Polícia Civil MG 2018 – Delegado




Está aberta as inscrições para concurso de Delegado da Polícia Civil de Minas Gerais.

Nesta segunda-feira dia 16 de abril foram abertas as inscrições para o concurso de delegado da Polícia Civil de Minas Gerais. Essa seleção será para preencher, no total, 76 vagas, sendo de atuação em delegacias regionais em todo interior do Estado.

Para concorrer a vaga o inscrito deverá ter curso superior na área de direito, a carreira conta com salários iniciais de R$ 11.475,57 e sua jornada semanal é de 40 horas.


As inscrições vão até às 23h do dia 15 de maio e deverão ser realizadas através do site da Fumarc, seu endereço é: www.fumarc.com.br. O valor cobrado da taxa é no valor de R$ 212.

Em relação as provas do concurso

O concurso será composto por sete etapas. A primeira delas será realizada no dia 17 de junho, em Belo Horizonte, os candidatos deverão fazer uma prova objetiva contendo 70 questões sendo de múltipla escolha.

Sua duração será de quatro horas e meia, sendo que o exame abordará os conteúdos de criminologia, direitos humanos, medicina legal e conhecimentos na área de direito administrativo, constitucional, civil, penal e por fim processual penal.


As outras fases são de provas dissertativa e também oral, nos dias 12 de agosto e também 2 de outubro, respectivamente, uma de avaliação psicológica, os exames biomédicos e biofísicos, sem falar em uma análise de títulos e toda uma investigação social, esses sem data definida até o presente momento.

O concurso terá uma validade de dois anos prevista através do edital, porém, podendo ser prorrogado por mais dois anos se necessário, a critério do órgão competente.

Sobre as Atribuições do delegado

a) Ele deve Presidir a investigação de um crime de acordo com seu convencimento técnico e jurídico, sempre com o máximo de isenção e imparcialidade; b) tomar as decisões sobre o indiciamento, sendo realizado por ato fundamentado, sempre mediante a análise técnico-jurídica dos fatos, assim então deverá indicar a autoria, a materialidade e circunstâncias atuais; c) solicitar a realização de exames periciais, cadastros, informações, documentos e os dados, colher provas e sempre ser o primeiro a praticar e ordenar os demais atos necessários adequada apuração das infrações penais e do ato infracional, observando sempre os limites legais; d) ele deve decidir sobre a lavratura soberanamente o auto de prisão em caso de flagrante; e) ser o representante junto da autoridade judiciária para assim ter a decretação de medidas cautelares; f) presidir sempre os inquéritos policiais, a lavratura de autos de prisão no caso de flagrante delito, nos termos circunstanciados das ocorrências, dos interrogatórios, das oitivas e todos os demais atos e seus procedimentos de natureza investigativa, das penais ou as administrativas; g) formalizar de forma adequada o ato de indiciamento, sempre fundamentando a partir de todos os elementos de fato e dos direitos existentes nos autos; h) promover sempre o bem-estar geral, garantir as liberdades públicas, empenhar no aprimoramento dos métodos e dos procedimentos policiais, sobre a polícia comunitária e a mediação de todos os conflitos; i) dirigir de maneira adequada os serviços de trânsito e as identificações civil e criminal em todo o Estado.

Por isso, se você possui o curso de Direito e está procurando uma carreira de sucesso e uma ótima remuneração, essa é a sua oportunidade. O nosso país precisa de pessoas íntegras e dispostas a fazer o bem e corrigir as falhas no sistema sócio econômico nacional. Se você sente que esta é uma carreira pra você, não perca tempo acesse o site e se inscreva hoje mesmo e venha fazer parte dessa nova história do nosso país.

Ricardo Ferreira Rodrigues

Post Comment