Concurso SESAP-RN 2017 – Comissão do Concurso é Formada



  

Seleção deverá ofertar vagas para área administrativa e assistencial.

Na semana passada, Cristiano Feitosa Mendes, que ocupa cargo de secretário de Estado da Administração e dos Recursos Humanos, informou que foi definida a comissão que será a responsável por planejar e executar o novo processo público da Sesap – RN, a Secretaria de Estado da Saúde Pública do estado do Rio Grande do Norte.

O grupo tem como presidente Werbert Benigno de Oliveira Moura, o subsecretário de Recursos Humanos e é composto também por outros membros como: Maria das Graças de Araújo, Carmem Lúcia de Araújo Medeiros, Elanimar Costa Bezerra, Rosemary Almeida de Oliveira Teixeira e também Luciana Olinto do Bú Silva.

No site do órgão consta que o processo público de seleção irá trazer oportunidades para as áreas administrativas e assistenciais. A finalidade principal da seleção é ocupar os postos de trabalhos que se encontram abertos e que acabaram surgindo com servidores que faleceram ou aposentaram.

Entretanto, até a presente data ainda não foi divulgada a quantidade de vagas que serão oferecidas pelo extrato de edital, porém, no ano passado, ao decorrer de uma reunião realizada no Sinmed – RN, o Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte, Ricardo Lagreca, o secretário, informou que seriam ofertadas exatamente 830 oportunidades, onde 635 delas eram destinadas para cargos diversos e as outras 195 eram para o cargo de médico nas mais variadas especialidades.

Último concurso realizado pelo Sesap – RN





No ano de 2010, a Sesap – RN publicou um edital que ofertava 2.450 chances distribuídas entre os municípios de Oeste, Agreste, Mato Grande, Potengi, Assu, Seridó e também nas Regiões Metropolitanas. Na época a banca organizadora do processo seletivo foi a Funcab.

Candidatos que possuíam formação em nível médio e também diploma de curso técnico conseguiram concorrer a diversas vagas como as de técnico em análises clínicas, necrotomista, técnico em enfermagem, técnico em radiologia e técnico em hemoterapia.

Já por outro lado, os profissionais que possuíam diploma de nível superior estavam habilitados a concorrer para as carreiras de enfermeiro, biomédico, farmacêutico, médico em várias especialidades e também farmacêutico-bioquímico.

FILIPE R SILVA



Post Comment