Concurso Abin 2018 – Informações, Vagas e Organizadora



  

Certame oferecerá vagas de nível médio e superior. Cebraspe será a responsável pelo concurso.

A Abin (Agência Brasileira de Inteligência) está preparando o seu concurso público para selecionar novos funcionários para o ano de 2018. Conforme divulgado por meio do Diário Oficial da União, no dia 09 de novembro, o processo seletivo já tem um organizador, a escolhida foi a Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos).

A Cebraspe foi responsável por todos os concursos realizados pela Abin e mais uma vez será incumbida de receber as inscrições, elaborar e aplicar a prova. Os próximos passos para a realização do certame são a efetivação do contrato com a banca organizadora e a publicação do edital para selecionar profissionais de nível médio e superior. Confira abaixo mais informações sobre o concurso público da Abin:

Vagas oferecidas pela Abin

Nesse ano de 2017, a Abin completou nove anos sem realizar seleções para recompor o seu quadro de pessoal. Essa situação tem afetado o cotidiano da instituição, de modo a dificultar a realização dos seus trabalhos. Segundo a Aofi (Associação Nacionais dos Oficiais de Inteligência), esse problema contribui para diminuir a eficiência das ações efetuadas pela Abin, reduzindo os serviços executados nas superintendências de várias unidades do país, por não ter funcionários suficientes para tal.

Para a área de Oficial da Inteligência, o Artigo 1º da Lei 10.667, criada em 14 de maio de 2003, abriu 1.600 vagas para ocupar este posto, sendo que a própria lei determinava que o aumento dos cargos deveria acontecer gradualmente, bastando não ultrapassar 10% do total de cargos anuais. Mas, no ano de 2016, a Abin apresentou um nível inferior a 40% dos seus quadros de oficiais de Inteligência inteiros.

Em se tratando da proporção de vagas ocupadas é preciso ter ao menos mil vagas disponíveis pelo órgão. Para cumprir minimamente com o quando de lotação de pessoal, seria necessário ocupar em torno de 60% das vagas que estão previstas para o concurso. O pedido de realização de um processo seletivo para 250 oficiais irá preencher apenas 25% vagas que estão abertas, o que gera a necessidade de abrir novos concursos para atender à carência da Abin.





Da mesma forma que ocorre na maioria dos órgãos federais, desde 1994, só é possível entrar para a Abin por meio de concurso público. Portanto, os interessados em atuar nessa instituição e se tornar um servidor público da instituição, devem se preparar para participar do processo seletivo. O órgão paga salários que vão de R$ 6.000,00 a R$ 16.000,00, além de oferecer vale-alimentação de R$ 458,00 e auxílio-creche no valor de R$ 321,00 para funcionários com filhos.

Sobre a Abin

No Brasil, a atividade de Inteligência iniciou-se durante o governo democrático, em 1927, quando o então presidente Washington Luís, determinou a criação do Conselho de Defesa Nacional. Na época, a finalidade era compor o quadro de executivos para obter informações estratégicas. A partir daí, diversos órgãos foram criados com objetivos parecidos, seguindo uma tendência internacional, após o fim da Segunda Guerra Mundial, o país criou o SFICI (Serviço Federal de Informações e Contra-Informações), que fazia parte do Conselho de Segurança Nacional.

No fim da década de 1950, o principal meio para obtenção de informações era o SFICI. Posteriormente o órgão foi substituído pelo SNI (Serviço Nacional de Informações), que mais tarde viria a se tornar a Abin.

Último concurso

A Abin realizou em 2008 uma seleção, tendo como intuito contratar novos agentes técnicos de inteligência e oficiais técnicos de inteligência, que são funções que trabalham dentro da área administrativa do órgão.

O último concurso público que a agência fez para contratar agente de inteligência e oficial de inteligência aconteceu no ano de 2010. Os conteúdos cobrados na prova compreendiam desde Língua Portuguesa até conhecimentos específicos sobre cada área.

Simone Leal



Post Comment