Novo Concurso Polícia Federal 2018 – Organizadora Definida




Seleção deverá ofertar cerca de 500 vagas de nível superior.

Quem estava aguardando o edital para o novo concurso da Polícia Federal 2018, já pode comemorar e intensificar ainda mais os estudos, pois o Fenapef, que é o departamento de comunicação da Federação Nacional dos Policiais Federais, informou que já está definida a banca organizadora, sendo que o Cebraspe foi o escolhido. O Cebraspe é o antigo Cespe-UnB e a previsão é que o edital seja publicado até o próximo mês de julho, para o concurso que poderá oferecer até 500 vagas, só que ainda está faltando as assinaturas no contrato para que a prestação de serviço por parte da organizadora seja oficializada.

Este concurso já foi autorizado, de acordo com publicação no Diário Oficial da União e espera-se que sejam 180 vagas para agente, 150 vagas para delegado, 80 vagas para escrivão, 60 vagas para perito criminal e 30 para papiloscopista. O decreto 8.326 de 2014 autoriza a Polícia Federal a realizar um concurso sempre que ficar comprovado que há defasagem de no mínimo 5% de seu pessoal, não sendo necessária nem a autorização do MPDG para que o certame possa ser realizado. Porém, o ministério do Planejamento precisa confirmar antes se há verba para garantir as novas contratações.


Os interessados em se inscrever para o cargo de agente, papiloscopista ou de escrivão, deverá ter o nível superior completo e pode ser em qualquer área. No caso da vaga para perito, é preciso ter curso superior nas áreas específicas que serão apontadas pelo edital. E os candidatos ao cargo de delegado, deverão já ter concluído o ensino superior em direto e estar em atividade jurídica ou policial há pelo menos 3 anos, devendo comprovar caso fique entre os selecionados. Todos os cargos exigem carteira de habilitação a partir da categoria B, que também precisará ser confirmado no ato da posse.

Importante ressaltar que há alguns estados que têm preferência para receber os novos contratados, são eles: Amapá, Acre, Mato Grosso, Amazonas, Pará, Mato Grosso do Sul, Roraima e Rondônia. Após estes estados ficarem com as vagas preenchidas, então as contratações podem ser feitas nos demais estados, de acordo com as necessidades de cada um. No caso das provas deste concurso para a Polícia Federal, geralmente elas são aplicadas nas capitais, a não ser o exame oral que é feito somente em Brasília.

A remuneração para os cargos de escrivão, papiloscopista e também para agente, é de R$ 12.441,26, já com o auxílio alimentação, que é de R$ 458,00. Em janeiro do ano que vem espera-se um reajuste nesta remuneração, que deverá ir para R$ 12.980,50. O salário de delegado e perito é de R$ 23.130,48 e também deverá ser reajustado em janeiro de 2019, indo para R$ 24.150,74. A jornada de trabalho para todos os cargos é de 40 horas semanais.


Tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, a possibilidade de uma reestruturação na carreira, cuja proposta é unir as atividades de alguns cargos, como delegado, escrivão e papiloscopista, em uma nova carreira que receberia o nome de 'servidor policial federal'. Caso esta proposta seja aprovada no Senado Federal, o concurso público passa a ser unificado futuramente e cada um dos aprovados assumiriam os cargos de acordo com as áreas em que se formaram. O senador Randolfe Rodrigues, que é o relator da matéria, informou que esta carreira única é uma referência mundial e se a proposta for aprovada, já é colocada em votação em plenário, em 2 turnos.

E como é prevista uma grande concorrência neste concurso, os interessados devem começar os estudos desde já, tomando como base as provas aplicadas em edições anteriores, assim é possível aumentar as chances de ser aprovado. Para a prova oral, por exemplo, é preciso ter total controle da matéria.

Por Russel

Post Comment