Concurso TJ PR 2019 – Inscrições, Vagas





Certame visa selecionar 17 profissionais para atuação no cargo de Juiz Substituto.

Saiu recentemente o edital do concurso para a vaga de Juiz no Tribunal de Justiça do Estado do Paraná.

O documento do edital da Magistratura do Paraná oferece aproximadamente cerca de 17 oportunidades para Juiz Substituto.




É isso mesmo, nos últimos dias, com saída do edital do concurso público do TJ-PR, as informações a respeito do certame foram atualizadas e a partir de agora, a data estabelecida para que a prova de seleção ocorra é o mês de março de 2019.

Aqueles que tiverem o interesse em participar do processo seletivo podem realizar as inscrições a partir do dia 17 de dezembro de 2018 até o dia 16 de janeiro de 2019. O processo de inscrição pode ser feito por meio do portal do Cebraspe/Cespe, que é a banca responsável pela organização do processo de seleção. Para que a inscrição seja concluída, é necessário que o participante desembolse cerca de R$ 240,00, que foi o valor fixo estabelecido para a taxa de inscrição, que pode ser quitada até o dia 1º do mês de fevereiro do próximo ano.


Desse modo, caso o leitor esteja apto para realizar o concurso, possuindo graduação no curso de Direito, e ficou interessado em prestar as provas de seleção do certame, ou, até mesmo conhece alguém que possa se interessar, não deixe de acompanhar o texto a seguir, pois contém informações mais aprofundadas sobre como deve acontecer a seleção, do início ao fim.

Primeiramente, é necessário que o candidato resida em Curitiba ou possua a disponibilidade de estar na capital do Estado do Paraná com certa frequência. Isso porque, além dos cargos de juiz substituto serem ocupados em Curitiba, todos os processos de seleção irão acontecer na cidade. Sendo assim, a primeira etapa do concurso público acontece na capital do Paraná, no dia 10 de março do ano de 2019.

Aqueles que se inscreverem devem estar bastante preparados para a primeira etapa de seleção, pois ela tem caráter eliminatório / classificatório. Além disso, não é novidade para ninguém que os concursos públicos são extremamente concorridos, especialmente na área judiciária. Isso porque, a grande maioria das pessoas que se formam no curso de Direito, veem nos concursos públicos uma garantia de se conquistar uma boa estabilidade financeira, assim como qualidade de vida e bem estar profissional. Prova disso é, de acordo com o edital, a promessa de um salário inicial de aproximadamente R$ 25.000,00.

Para conseguir ocupar uma das 17 vagas ofertadas, é necessário que o participante atenda aos requisitos estabelecidos, que são os seguintes: possuir a graduação em bacharel do curso de Direito, além de possuir no mínimo três anos de atividade jurídica, que só pode ser exercida após a colação de grau do participante.

Para quem não sabe, a atividade jurídica só pode ser exercida por um profissional bacharel em Direito. Também é importante que, durante esse tempo, o candidato exerça o ofício da advocacia. Dessa forma, para provar, é preciso de no mínimo cinco casos privados em que atuou como advogado, sendo esses casos de diferentes naturezas de causas ou questões. Ao longo desse período, também é preciso a ocupação de funções, empregos e cargos que requerem do candidato um conhecimento aprofundado em assuntos de cunho jurídico. É necessário ter desempenhado a função de conciliador, auxiliando o Poder Judiciário por pelo menos 16 horas por mês, durante o período de um ano. E, por fim, ser mediador de litígios, pelo mesmo tempo citado acima.

Das 17 vagas ofertadas, 13 são de Ampla Concorrência, 1 para Pessoas com Deficiência e 3 para negros.

O processo de seleção conta com cinco etapas de seleção, sendo a primeira composta por uma prova objetiva seletiva; a segunda etapa exclusivamente com questões escritas; a terceira com avaliação de caráter físico e psicológico; a quarta etapa é uma prova oral e, por fim, a quinta etapa, que se baseia na Avaliação de Títulos.

Por Ana Paula Oliveira Coimbra

Concursos

Post Comment