A reação contra as universidades privadas está esquentando

Avançar no projeto de lei para estabelecer Universidades Não-Governamentais (Privadas) revelou-se apenas uma tarefa fácil para o governo.

Reações no campo da educação “queimam”. Isto é provado por Grande participação na mobilização pan-educacional de ontem no centro de Atenas. Mobilizações semelhantes ocorreram em outras cidades do país, como Salónica ou Patras.

O planejamento governamental está desmoronando

Ao mesmo tempo, o plano do governo de criar universidades privadas como uma “demanda socialmente aceitável” parece estar a desmoronar-se.

Iniciado por escolas universitárias. Onde o DAP, uma facção da Nova Democracia entre os estudantes, queria participar nos conselhos estudantis para prevenir a agressão e mobilização estudantil.

Embora a nova democracia tenha mobilizado forças significativamente, o filme gravado até agora Perdas consecutivas de montagens por DAP. Especialmente nas maiores universidades do país e especialmente em locais onde se supõe que haja autoridade, como a Faculdade de Direito de Atenas ou a Universidade da Macedónia.

Rev. O deputado defende a repressão

O desenvolvimento desmente a avaliação do governo expressa ontem através de um representante do governo. O Pavlos Marinakis Ele repetiu: “Temos um contraste de duas imagens. Por um lado, a maioria dos estudantes, os professores, a maioria dos cidadãos gregos, finalmente, querem dar um passo em direção ao futuro”.

Sim Sim A supressão das mobilizações foi planejada para tratamento. “Estas tristes minorias estão a tornar-se uma minoria e uma minoria, e o que temos a dizer-lhes é que é do seu interesse, tal como é do interesse de todos os estudantes – alguns dos quais já não são estudantes – participar em todas estas mobilizações, eles só estão reagindo porque estão reagindo a tudo e querem que fiquemos para trás.”

Num outro momento dos seus relatórios, Pavlos Marinakis destacou que “onde as autoridades são chamadas, isso aconteceu pelas autoridades do reitor da Universidade Técnica Nacional de Atenas, Vamos fazer cumprir a lei. Ninguém está acima da lei. Já se foi o tempo em que alguns tinham as universidades como base e estavam isentos da aplicação da lei.”

READ  O Tribunal de Recurso de Trípoli anulou o acordo de cooperação com a Turquia

Lembramos que já ocorreram operações policiais em instituições universitárias. Depois – como observou ainda o representante do governo – há 10 dias as forças do MAT ocuparam o campus da Universidade Técnica Nacional em Zografou. Como resultado, um estudante ficou ferido e 4 pessoas foram presas.

Ações Urgentes do Ministério da Educação

Ao mesmo tempo, o Ministro da Educação enfrentou a crescente onda de agressão Kiriakos Pierrakakis Anunciado ontem Reunião extraordinária do Conselho de Reitores para a próxima segunda-feira. Com mais de metade das faculdades universitárias já ocupadas, significa procurar formas de impedir a mobilização estudantil, e tudo fica evidente.

É claro que a atual época de exames será “instrumentada” nesse sentido. Isto é demonstrado por uma circular do Ministério da Educação instruindo os funcionários do Reitor. Foi salientado que o atual período de exames também pode ser realizado digitalmente.

Conforme mencionado na circular, “a realização de exames estudantis por meio escrito e oral também é permitida por meio eletrônico (exame digital) por disposição expressa de lei, nos casos em que a avaliação não possa ser realizada. o procedimento de exame”.

O Ministério da Educação adotou prática semelhante no ensino secundário para conter a onda de invasões registada nas escolas secundárias do país.

Bill foi movido

Mas a nível parlamentar, o planeamento para a aprovação do projecto de lei anunciado pelo Primeiro-Ministro “continua a retroceder”. Vale destacar que o representante do governo disse que o projeto seria aprovado “até o final de fevereiro”. Mas a declaração inicial de Kyriakos Mitsotakis é que isso se tornará lei do estado no primeiro mês do ano, em janeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *